Governo do Ceará

Telefones úteis

Rede Social

  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
  • photos/123957969@N07/sets/
  • seduc_ceara
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

Ereré

 

Ererê

 

Histórico:

 

Nasceu, pelo Padre Daniel Fernandes de Moura, que possuia com seu cunhado Joaquim da Xavier Maia (Quinco Maia) uma fazenda de gado na região surgindo o povoado a partir da construção da capela, por eles fundada soba a egide de São João Nepomuceno, doada pelo Sr. João Soares Félix, faz-se um estimativa de data do ano de 1776, já que anos depois foi encontrada na cobertura desta Capela uma telha com registro referênte aquele ano. No início o povoado recebeu o nome de Saco de Orelha, conforme versão dos antigos, em homenegem ao cavlo chamado Orelha, de propriedade e estimação do Padre.Este cavalo que havia sumido, foi encontrado morto num emaranhado"sovaco" de pedras, do sitio Flores, daí surgindo a idéia de povoarem essa região. Em 1918 passou a ser chamado "Ipiranga" e a 06 de janeiro de 1920, realizou-se a primeira missa consagrando um novo Padroeiro "Bom Jesus da Agonia" o celebrante no momento foi o Padre Miguel Xavier de Morais. Permaneceu o nome até a década dos anos 40, quando oficialmente uma demarcação do município, para tirar dúvidas de limites entre Pereiro e Icó, a autoridade suprema da época Sr. Getúlio Vargas tomou conhecimento da existência do povoado, não permitiu ficar o nome histórico em outro lugar e mandou um liminar, ao então Prefeito Humberto Queiroz, extinguindo o nome, que se deu a mudança em 1944, pelo mesmo Prefeito, colocando Ererê, nome indígena na tradução do Tupi - Guarani, na época língua estuda. Escolhido além de outros nomes o mais bonito, pelo número de muita habitações na tranqüilidade das lagoas existentes na região (Pesquisa e dados do ex-prefeito (in memorium) Humberto Queiroz, em entrevista na 1º semana de Estudo da Comunidade de Ererê, em 1972 no GALQ na cooredenação da profº Lenice Queiroz e entrevistado por Maria Cavalcante). Seu povo viveu muitas décadas sob as rédeas governamentais de Pereiro que o edificou com obras bases fundamentais para o crescimento e preparação emancipativa da vila, através do espaço que Ererê sempre recebeu de sua ex-sede na vida política concedendo a participação dos seus filhos distritais na galeria de prefeito: Capitão Damião Martius Porto na era provinciana, Francisco Nogueira de Queiroz, em cinco mandatos e José Guerra Lira (em três mandatos além de cargos relevantes confiados na era Republicana). Em 16 de maio de 1985 Ererê mobilizou-se por sua independência política, com seus líderes locais, Sr. Adelmo Aquino de Queiroz, José Pessoa de Queiroz, José Pessoa de Queiroz Moura sob o aval ainda perstigioso do nome Francisco Nogueira de Queiroz e a participação de outros filhos impulsionaram o Deputado Osmar Diogenes colocando em votação na Assembléia Legislativa do Estado do Ceará o plebiscito para Emancipação de Ererê. Alcançando o Quorum, decretou-se a eleição em 06 de outubro de 1985, e cerca de 95% dos eleitores de Ererê disseram SIM ao Plebiscito.

 

Gentílico:

 

Erereense

 

Formação Administrativa:

 

Distrito criado com a denominação de Saco de Orelha, pela lei estadual nº 1.135, de 24-11-1864, e por ato provincial de 22-06-1869. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Saco de Orelha figura no município de Pereiro. Pelo decreto-lei estadual nº 1.519, de 30-07-1918, o distrito de Saco de Orelha passou a denominar-se Ipiranga. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito já denominado Ipiranga, figura no município de Pereiro. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-19337. Pelo decreto-lei estadual nº 1.114, de 30-12-1943, o distrito de Ipiranga passou a denominar-se Ererê. Em divisão territorial datada de 01-07-1950, o distrito já denominado Ererê, figura no município de Pereiro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01-07-1960. Elevado à categoria de município com a denominação de Ererê, pela lei estadual nº 6.072, de 28-09-1962, desmembrado de Pereiro, sendo exestinto em seguida pela lei n° 8.339, de 14-12-1965, antes de se instalado. Pela lei estadual nº 7.068, de 31-12-1963, é criado o distrito de São João do Ererê e anexado ao município de Ererê. Em divisão territorial datada de 31-12-1963, o município é constituído de 2 distritos: Ererê e São João do Ererê. Em divisão territorial datada de 31-12-1968, o distrito de Ererê figura no município de Pereiro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-08-1988. Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Ererê, pela lei estadual nº 11.238, de 04-06-1987, desmembrado de Pereiro. Sede no antigo distrito de Ererê. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1989. Em divisão territorial datada de 17-01-1991, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005. Pela lei nº 136 , de 20/06/2005 é criado o distrito de São João e anexado ao município de Ererê. Pela lei nº 131, de 31/05/2005 é criado o distrito de Tomé Vieira e anexado ao município de Ererê. Em divisão territorial datada de 2007, o município é constituído de 3 distritos: Ererê, São João e Tomé Vieira.

 

Alterações toponímicas distritais:

 

Saco de Orelha para Ipiranga alterado, pelo decreto estadual nº 1.156, de 04-12-1933.

Ipiranga para Ererê alterado, pelo decreto-lei estadual nº 1.114, de 30-12-1943.

 

Fonte

IBGE - Enciclopédia dos Municípios Brasileiros.

 

veja mais em :  http://www.erere.ce.io.org.br/

 

 

 

 

 

 

 

27-10-2017
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Assessoria de Comunicação da CREDE11

Calendário

Fevereiro 2020
D S T Q Q S S
26 27 28 29 30 31 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29

CREDE 11 - Jaguaribe - Rua Hildeberto Sabóia Ribeiro, 401 - Bairro Celso Barreira Filho - Jaguaribe/Ce - CEP: 63.475-000 | Fone: (88) 3522.2352
© 2009 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados